Como anda o nosso Legislativo?
jul 2014 09

No Brasil, a divisão dos poderes é feita entre o Poder Executivo, Legislativo e Judiciário, cada qual com sua respectiva função na organização da sociedade. De uma forma geral, o Poder Executivo é responsável pela administração, propriamente dita, do Estado, o Poder Judiciário pelo julgamento dos possíveis conflitos, pautando pela obrigatoriedade do cumprimento das leis e ao Poder Legislativo é designada a formulação, discussão e aprovação de leis. Essas devem (ou deveriam) vir de encontro ao interesse público, suprindo as demandas da sociedade.

Leia mais [...]
Uma transparência um tanto opaca
maio 2014 15

Na Sessão da Câmara do dia 05/05 ficou ainda mais claro um grave problema que o município de Marília enfrenta: a falta de transparência nos órgãos públicos da cidade. Não é nenhuma novidade ouvir da boca dos próprios vereadores que a administração do município é corrupta como foi ressaltado por Mário Coraíni nesta Sessão.

Leia mais [...]
Privatização é a solução?
abr 2014 01

A questão que vem há anos sendo tema de grandes debates dentro da Câmara dos Vereadores, que tem sido promessa de várias campanhas eleitorais ao longo dos anos, foi destaque no Observatório (http://www.igepri.org/observatorio/?p=11144) e também, é uma grande incógnita para os cidadãos de Marília, vem novamente fazer parte de diálogos mais frequentes: a privatização do DAEM.

Leia mais [...]
Nem o Educandário escapa da má administração?
dez 2013 10

Recentemente vem tomando bastante repercussão em Marília a decisão tomada pela direção da Santa Casa de Misericórdia de encerrar as atividades do Educandário Bento de Abreu Sampaio Vidal. Diante disso, o Educandário teria até o dia 06 de dezembro para entregar o prédio, que, a partir de 2014, seria revitalizado e receberia ambulatórios de tabagismo e de fisioterapia, também importantíssimos para a cidade. No entanto, segundo o diretor da Instituição, irmão Agenor de Lima, eles não vão desocupar o prédio, porém não falaram o motivo para não o fazerem.

Leia mais [...]
Inversões da Ordem Cronológica – 1º Semestre de 2013
nov 2013 12

O poder público deve seguir uma ordem para realizar os pagamentos a seus fornecedores. Todavia, qualquer Prefeitura Municipal possui o poder de alterar sua respectiva ordem cronológica de pagamentos e, como citado na matéria Inversões da Ordem Cronológica – 2º Semestre de 2012, para que essa ordem possa ser desrespeitada, a Prefeitura deve cumprir alguns requisitos:

1) serem relevantes razões de interesse público;

2) prévia justificativa, em que essas razões de interesse público são apresentadas;

3) seja dada a publicidade devida ao ato.

Leia mais [...]
Página 1 de 212
Copyright © Observatório da Gestão Pública. 2011. All Rights Reserved.