Os custos políticos da gestão eficiente

0
22

Custe o que custar gestão eficiente é bom pra gente! O sucesso da sua implementação requer do gestor público a combinação de equilíbrio emocional, estratégia política bem definida e disposição prática para cumprir sua agenda.
Quando o gestor público propõe gerir nossos interesses com eficiência, onde, há pouco, reinava a ineficácia deliberada à serviço de interesses políticos escusos, ele deve estar consciente da pressão que irá sofrer. Aqueles que perdem com suas ações irão formar coalizões políticas coesas e bem organizadas com o objetivo de restaurar o status quo. Enquanto os futuros beneficiados não tem a menor idéia dos ganhos que estão por vir e, portanto, nenhum motivo para se mobilizar favoravelmente a ele.
O gestor tem que ser uma fortaleza emocional. Deve ter estratégia política e plano de comunicação bem definidos para vencer os percalços. E, principalmente, o gestor tem que cotidianamente tomar atitudes práticas, decididas com consistência técnica para efetivar seu discurso pró-eficiência com ganhos de médio e longo prazos.
Tarefa que impõe altos custos políticos que pode inviabilizar carreiras. Antes de lançar a primeira pedra, pense nisso!

Marcelo Fernandes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite aqui seu nome